Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/10134
Título: Marcha das Vadias: movimento de resistência à cultura patriarcal expresso na corporeidade das mulheres brasileiras contemporâneas
Autor(es): Ceni, Vivyane Maria
Orientador: Pretto, Zuleica
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 2018
Palavras-chave: Movimentos de resistência
Marcha das vadias
Cultura patriarcal
Corporeidade
Resistance movementes
Marcha das vadias
Patriarchal culture
Corporeity
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Resumo: The present article had as objective to know the performance of the resistance movement "Marcha das Vadias", in the constitution of the corporeity of contemporary Brazilian women. This is a bibliographical research, whose themes are: Marcha das Vadias; Patriarchal Culture; Female Corporeity. In the face of the literature presented, it is possible to consider that the "Marcha das Vadias" as a resistance movement, represents new and daring feminist activist movements, in turn, free from traditional organizations and party politics, as an act that drives the search for female freedom. On the other hand, while this movement is seen as a potential bearer capable of giving voice to demands, women's struggles for genderequal relations still face limits in capitalist society
O presente artigo teve por objetivo conhecer a atuação do movimento de resistência “Marcha das Vadias” na constituição da corporeidade das mulheres brasileiras contemporâneas. Trata-se se de uma pesquisa de cunho bibliográfico, cujos temas abordados foram: Marcha das Vadias; Cultura Patriarcal; Corporeidade Feminina. Frente à literatura apresentada é possível considerar que a “Marcha das Vadias”, enquanto movimento de resistência, representa novos e ousados movimentos de ativismo feminista, por sua vez, livres das organizações tradicionais e da política partidária, ato que impulsiona a busca pela liberdade feminina. Em contrapartida, embora se considere esse movimento como portador de potencial capaz de dar voz às reivindicações, as lutas das mulheres por relações igualitárias de gênero ainda se deparam com limites na sociabilidade capitalista.
Aparece nas coleções:Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo cientifico Vivyane Maria Ceni.pdfArtigo científico Vivyane Maria Ceni135.48 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons