Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/12682
Título: Qualidade de vida em gestantes praticantes e não praticantes de exercício físico na cidade de Rio Fortuna - SC
Autor(es): Roecker, Samara
Orientador: Mendes, Ana Cristina da Silva
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 2019
Palavras-chave: Qualidade de Vida
Gestantes
Exercício Físico
Atividade Física
Resumo: Pregnancy is a privileged moment of personal and social transformation, an inevitable change in a woman's life, a transition from one stage of development to another one, with implications on self-image, behavior, values and interpersonal relationships. Physical exercises help reducing the suffering resulting from the changes that occur in the body. The objective of this project was to verify if there is difference in the quality of life of pregnants that practice and don’t practice physical exercises in the city of Rio Fortuna - SC. For that, 24 pregnant women under the assistance of the Basic Health Unit and academies of Rio Fortuna - SC were interviewed. To evaluate the data, the SF - 36 questionnaire was used for quality of life and an open questionnaire to verify the social and behavioral characteristics of the pregnant women. The data analysis was performed through descriptive statistics with values of central tendency and dispersion measurements for quantitative variables and absolute and relative frequencies for qualitative variables. For comparative inferential analysis of the independent variables with the dependent variable, the Mann-Whitney U test was used. For independent samples and for associative analysis, the Spearman linear correlation test and the Shapiro Wilk test were used, in the presence of a sample and not parametric distribution. The average found in the quality of life of pregnant women practicing physical exercise was (74), whereas in non-practitioners it was (59, 91). When comparing the groups, it was verified that the pregnant women practicing physical exercises obtained better results in the general quality of life (p = 0, 020). It was also found a relationship between the practice of physical exercise in pregnancy and the improvement in the functional capacity, pain, general health, and mental health of the SF-36. In this way, it can be seen that pregnant women practicing physical exercise presented a better quality of life when compared to pregnant women that don’t do it.
A gravidez é um momento privilegiado de transformações pessoais e sociais, uma mudança inevitável na vida de uma mulher, uma passagem de um estágio de desenvolvimento para o outro, com implicações na autoimagem, nos comportamentos, nos valores e nos relacionamentos interpessoais. Os exercícios físicos auxiliam na diminuição do sofrimento decorrente das mudanças que ocorrem no corpo. O objetivo deste projeto foi verificar se existe diferença na qualidade de vida de gestantes praticantes e não praticantes de exercício físico na cidade de Rio Fortuna – SC. Para tanto, foram entrevistadas 24 gestantes, sob atendimento da Unidade Básica de Saúde e academias do município de Rio Fortuna – SC. Para avaliação dos dados, foi empregado o questionário SF – 36 para a qualidade de vida e um questionário aberto com questões referentes às características sociais e comportamentais das gestantes. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística descritiva com valores de medidas de tendência central e dispersão para variáveis quantitativas e frequências absolutas e relativas para variáveis qualitativas. Para análise inferencial comparativa das variáveis independentes com a variável dependente, foi utilizado o teste U de Mann-Whitney para amostras independentes e, para análise associativa, o teste de correlação linear de Spearman e o teste do Shapiro Wilk, diante de uma distribuição amostral e não paramétrica. A média encontrada na qualidade de vida das gestantes praticantes de exercício físico foi (74), enquanto que nas não praticantes foi (59,91). Ao comparar os grupos, verificou-se que as gestantes praticantes de exercícios físicos obtiveram melhores resultados na qualidade de vida geral (p= 0, 020). Encontrou-se também uma relação entre a prática de exercício físico na gestação e a melhora nos domínios capacidade funcional, dor, estado geral de saúde, saúde mental no SF-36. Dessa forma, pode-se perceber que as gestantes praticantes de exercício físico apresentaram uma melhor qualidade de vida, quando comparadas com as gestantes não praticantes.
Aparece nas coleções:Educação Física- Bacharelado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO SAMARA ROECKER FINALIZADO.pdfArtigo científico, Qualidade de vida em gestantes praticantes e não praticantes de exercício físico na cidade de Rio Fortuna - SC659.29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons