Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/12706
Título: Levantamento das alterações eletrocardiográficas no segmento ST e onda T em cães atendidos no Hospital Veterinário Unisul no período de 2017 a 2018
Autor(es): Pereira, Silvia Barreiros Baião
Orientador: Silva, Dayane Borba da
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 2019
Palavras-chave: Eletrocardiograma
Manifestações clínicas
Cães
Modalidade de acesso: Acesso embargado
Resumo: This study aimed to perform a retrospective survey of the electrocardiographic changes in the ST segment and T wave in dogs attended at the Unisul Veterinary Hospital (HVU), Tubarão / SC, from 2017 to 2018. Data were collected from 99 dogs through analysis of the clinical records contained in the HVU database. Subsequently, the animals were divided into two groups, the first group, 0 to 7 years old and the second group, 8 years old and over. In the first group, 32% of the dogs presented alterations in the ST segment, within this value, 12.5% presented clinical manifestations. Regarding the T wave, 28% of the dogs presented alterations, and 42.86% presented clinical manifestations. In the second group, 27.03% of the dogs presented alterations in the ST segment, and 20% presented clinical manifestations. Regarding the T wave, 31.08% of the dogs presented alterations and 8.70% presented clinical manifestations.
Este estudo teve como objetivo realizar um levantamento retrospectivo das alterações eletrocardiográficas no segmento ST e onda T em cães atendidos no Hospital Veterinário Unisul (HVU), Tubarão/SC, no período de 2017 a 2018. Foram coletadas informações de 99 cães, através da análise das fichas clínicas contidas no banco de dados do HVU. Posteriormente, os animais foram divididos em dois grupos, o primeiro grupo, de 0 a 7 anos e o segundo, de 8 anos ou mais. No primeiro grupo, 32% dos cães apresentaram alteração no segmento ST, dentro desse valor, 12,5% apresentaram manifestações clínicas. Em relação à onda T, 28% dos cães apresentaram alteração, sendo que 42,86% apresentaram manifestações clínicas. No segundo grupo, 27,03% dos cães apresentaram alteração no segmento ST, sendo que 20% apresentaram manifestações clínicas. Em relação à onda T, 31,08% dos cães apresentaram alteração e 8,70% apresentaram manifestações clínicas.
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC II Silvia Barreiros Baião Pereira CORRIGIDO.pdfPDF Silvia Barreiros Baião Pereira594.9 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons