Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/12758
Título: Caracterização hematológica baseada na classificação de sepse em cadelas com piometrite submetidas à osh terapêutica no HVU
Autor(es): Kulkamp, Emily Trevisol
Orientador: Hlavac, Nicole
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 2017
Palavras-chave: Intensivismo
SIRS
Piometra
Modelo animal
Modalidade de acesso: Acesso fechado
Resumo: The aim of this study was to identify hematological alterations between sepsis and severe sepsis in bitches with pyometritis. A total of 50 records of female patients diagnosed with pyometritis were evaluated at Unisul Veterinary Hospital from 2013 to 2017. Of these, five were excluded from the study because they had preexisting organic dysfunction. The animals were classified as septic when they presented 2 of the 4 SIRS criteria (body temperature <38,1°C or > 39,2°C, heart rate >120bpm, respiratory rate >20mpm and leukometry <6,000/μL and >16,000/μL or more 3% of young neutrophils) added to the infectious focus (piometrite). For the classification of severe sepsis, the presence of organic dysfunction was considered. A t-test with p<0.05 was used to determine the difference between groups. Sepsis was classified as 24 (53%) animals and 16 (36%) as severe sepsis. Five (10%) did not meet SIRS criteria and were classified as non-sepsis. Animals with severe sepsis presented higher results when compared to septic patients in the following parameters: total leukocytes, representing leukocytosis (p <0.05), band neutrophils (p <0.01), toxic neutrophils (p <0.05), decrease of hematocrit, representing anemia (p = 0.005) and decreased platelet count, representing platelet count (p = 0.01). The parameters of segmented neutrophils, monocytes, RDW and PDW showed no significant difference. Data analysis showed that animals with severe sepsis have more severe hematological changes than animals with sepsis. The hemogram is a practical and inexpensive tool, indispensable for the diagnosis of these patients. The adapted table proved to be efficient for the classification of sepsis. The results also suggest that pyometritis can be used as a animal model for clinical studies in sepsis.
Este estudo teve como objetivo identificar alterações hematológicas de diferenciação entre sepse e sepse grave em cadelas com piometrite. Foram avaliados 50 prontuários de cadelas com diagnóstico de piometrite atendidas no Hospital Veterinário Unisul desde o ano de 2013 a 2017. Destes, cinco foram excluídos do estudo por terem disfunção orgânica pré-existente. Os animais foram classificados como sépticos quando apresentavam 2 dos 4 critérios de SIRS (temperatura corporal <38,1°C ou >39,2°C, frequência cardíaca >120bpm, frequência respiratória >20mpm e leucometria <6.000/μL e >16.000/μL ou mais de 3% de neutrófilos jovens) somado ao foco infeccioso (piometrite). Para a classificação de sepse grave foi considerada a presença de disfunção orgânica. Para determinação da diferença entre os grupos foi realizado teste t com p<0,05. Foram classificados como sepse 24 (53%) animais e 16 (36%) como sepse grave. Cinco (10%) não preencheram os critérios de SIRS, sendo classificados como não-sepse. Os animais com sepse grave apresentaram resultados elevados quando comparados aos sépticos nos seguintes parâmetros: leucócitos totais, representando leucocitose (p<0,05), neutrófilos bastonetes (p<0,01), neutrófilos tóxicos (p<0,05), diminuição de hematócrito, representando anemia (p=0,005) e diminuição da contagem de plaquetas, representando plaquetopenia (p=0,01). Os parâmetros de neutrófilos segmentados, monócitos, RDW e PDW não apresentaram diferença significativa. A análise dos dados demonstrou que os animais com sepse grave possuem alterações hematológicas mais severas do que os animais com sepse. O hemograma é uma ferramenta prática e de baixo custo, indispensável para o diagnóstico destes pacientes. A tabela adaptada mostrou-se eficiente para a classificação de sepse. Os resultados sugerem ainda que a piometrite pode ser usada como modelo para estudos clínicos em sepse.
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_EmilyKulkamp.pdf
  Until 9999-12-31
PDF Artigo Científico Emily Trevisol Külkamp1.15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons