Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13053
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorJefferson, Traebert-
dc.contributor.authorSoares, Laura-
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2021-06-09T11:06:14Z-
dc.date.available2021-06-09T11:06:14Z-
dc.date.issued2021-03-30-
dc.identifier.urihttps://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13053-
dc.description.abstractIntrodução: O transtorno depressivo maior é considerado um grave problema de saúde pública. Afeta todos os grupos populacionais, incluindo gestantes, com potencial de afetar de modo mais grave gestantes de alto risco. Objetivo: Estimar a prevalência de rastreio positivo de transtorno depressivo maior e fatores associados em gestantes de alto risco em uma maternidade de referência do Sistema Único de Saúde. Métodos: Estudo transversal envolvendo 184 gestantes de alto risco da Maternidade do Hospital Regional de São José/SC. A variável dependente foi rastreio positivo de transtorno depressivo maior por meio da aplicação da Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo. Foram coletadas ainda variáveis sócio-demográficas e relacionadas à gestação. Os dados foram analisados por meio da regressão de Poisson com estimador robusto, incluindo todas as variáveis que apresentaram valor de p< 0,20 na análise bivariada. Consideraram-se diferenças estatisticamente significativas quando p ≤ 0,05. Resultados: A prevalência de rastreio positivo de transtorno depressivo maior foi de 37,5%. Cor de pele não branca, renda menor que R$ 3.000,00 e idade materna menor que 18 anos ou maior ou igual a 35 anos mostram-se estatisticamente associadas de forma independente com o rastreio positivo de transtorno depressivo maior em gestantes de alto risco. Conclusão: A prevalência de rastreio positivo de transtorno depressivo maior em gestantes de alto risco estudadas foi de 37,5%. A prevalência mostrou-se estatisticamente associada com cor de pele, renda familiar e extremos de idade materna.pt
dc.format.extent45 f.pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectTranstorno depressivo maiorpt_BR
dc.subjectGravidez de alto riscopt_BR
dc.subjectCuidado Pré-Natal.pt_BR
dc.titleTRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR EM GESTANTES DE ALTO RISCOpt_BR
dc.title.alternativeMAJOR DEPRESSIVE DISORDER IN HIGH RISK PREGNANT WOMENpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
local.subject.areaCiências da Saúdept_BR
local.rights.policyAcesso abertopt_BR
local.author.cursoPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdept_BR
local.author.unidadeUNISULpt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Laura_Soares2.pdf980.28 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons