Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13807
Título: Ocorrência de cisticercose bovina em carcaças de abatedouro frigorifico sob inspeção estadual, localizado em Pedras Grandes – SC, no período de 2016 a 2020.
Autor(es): Martins, Débora
Orientador: Pereira, Carla Jovania
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 30-Jun-2021
Palavras-chave: Bovinos
Zoonose
Contaminação
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: O presente estudo foi realizado para verificar a ocorrência da cisticercose em um abatedouro frigorifico, localizado no estado de Santa Catarina, sob a inspeção estadual. A cisticercose é uma zoonose parasitaria, que tem a presença das formas larvárias intermediarias da Taenia saginata (Cysticercus bovis) e Taenia solium (Cysticercus suis), nos tecidos bovinos e suínos, onde o homem ao fazer a ingestão de carne contaminada com a forma viável do cisticerco passa a ser o seu hospedeiro definitivo, assim adquirindo a teníase. O hospedeiro intermediário (bovinos e suínos) adquirem a cisticercose, através de ovos ingeridos das fezes de humanos que contaminam pastos, verduras e a água. É fundamental a inspeção sanitária de carnes para a população, tendo assim um monitoramento frequente da cisticercose nos animais, evitando que as pessoas de alguma forma se contaminem, oferecendo riscos à saúde. Nesse trabalho foi realizado um levantamento a partir dos dados de relatórios prestados aos serviços de inspeção oficial no período de 2016 a 2020, totalizando 52.872 animais abatidos, em que foi obtido um número de 883 carcaças com cistos calcificados e 243 com cistos viáveis.
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
artigo p passar p pdf p mandar RUNA.pdf577.85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons