Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13904
Título: As verdades sobre a lei de cotas na mídia: uma questão de poder político e jurídico em uma sociedade midiatizada.
Autor(es): Éderson José de Lima
Orientador: Silvânia Siebert
Tipo de material: Tese
Data: 14-Ago-2020
Palavras-chave: Enunciado
Discurso
Verdade
Jornalismo
Lei
Cotas
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: A presente tese tem como objetivo geral promover uma reflexão acerca de processos de construção de verdades e subjetividades em práticas midiáticas sobre a política de cotas. Orientados por Foucault (1999c), pela conhecida obra: “A verdade e as formas jurídicas”, partiremos do pressuposto de que não existem objetos naturais para o saber e, sob esse prisma, cada sociedade em um determinado tempo e espaço produz seu regime de verdade, de poder e de saber, estes por sua vez produzem novas técnicas e práticas de vigilância e controle. Deste modo, entendemos que os jornais são práticas sociais que nos permitem ascender novas formas de subjetividades, novas maneiras éticas de vida e, ademais, em nosso caso, mecanismo institucional de saber sobre a política de cotas, como que um dispositivo regulador na produção e veiculação de campos de verdades polemizando e institucionalizando modos de significar não só a política de cotas, mas seus desdobramentos como o racismo, as políticas de raça, as políticas de estado, sejam sociais, econômicas, jurídicas de inclusão e de proteção à vida, muito disso, pela escolha do que será enunciado. Neste sentido, as verdades se ancoram e legitimam em aparelhos políticos e econômicos de saber e de verdades e citamos dois dos mais significativos a esta pesquisa: o jornalístico e o jurídico. Por isso, as práticas sociais jornalísticas e jurídicas se configuram como lugares que imprimiram e deram o tom quando a discussão era a política de cotas. Nossa metodologia de análise encontra aporte nos pressupostos teóricos e analíticos propositados pela escola de Análise do Discurso de orientação francesa, particularmente nos seguintes teóricos: Foucault, Courtine, Charaudeau e Maingueneau. Nosso arquivo de pesquisa é composto de textos dos Jornais: Folha de São Paulo e Gazeta do Povo sobre a temática das políticas de cotas raciais e o texto da Lei 12.711/2012, também conhecida como Lei de Cotas. Os jornais são práticas sociais que nos permitem alçar novas formas de subjetividades pelo movimento de análise histórica de seus enunciados. As práticas midiáticas acolhem e fazem funcionar diferentes sistemas de verdades, aquilo que se considera verdadeiro para uma dada conjectura histórica, seus mecanismos e suas instâncias, as quais possibilitam ao analista identificar os enunciados compreendidos como verdadeiros e falsos: os jogos de forças e de sua institucionalização, os modos e procedimentos valorados na obtenção da verdade e os sujeitos autorizados a dizer o que deve funcionar como verdadeiro, seus mecanismos de construção e de controle, seus jogos de coerção, de força e vigilância sobre o discurso e suas práticas.
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Ederson 2020.pdf9.48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons