Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/15170
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorComim, Clarissa Martinelli
dc.contributor.authorFreiberger, Viviane
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2019-02-19T19:04:10Z
dc.date.accessioned2021-08-04T15:49:20Z-
dc.date.available2019-02-19T19:04:10Z
dc.date.available2021-08-04T15:49:20Z-
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/15170-
dc.description.abstractIntroduction: Cerebral malaria (CM) is among the main causes of mortality associated with malaria. There are reports that MC survivors may develop long-term neurocognitive deficits. Studies have shown the role of neuroinflammation in the development of depression. Neuroinflammation can significantly modulate encephalic development, immune and endocrine regulation, as well as neural circuits, resulting in physiological and behavioral changes. Objective: To evaluate parameters related to depression in adult mice submitted to cerebral malaria in the infantile period. Methods: C57BL/6 animals at 21 days of age were infected with Plasmodium Berghei ANKA. After six days of infection, these animals were treated with chloroquine for seven days and at 46 days of life received PBS or Imipramine for 14 days. At 60 days of life, the consumption of sucrose was evaluated; the time of immobility; weight, volume of the adrenal gland and hippocampus; the corticoesterone and hippocampal plasma levels of BDNF and IL-1β. Results: It can be observed that the animals exposed to MC in the infantile period and evaluated in the adult life showed an increase of the immobility time; an increase in adrenal gland volume, an increase in plasma corticosteroid levels, a reduction in hippocampal volume; a decrease in BDNF levels in the hippocampus and an increase in levels of IL-1 in the hippocampus. Among the parameters evaluated, only IL-1β levels were not reversed with antidepressant use. The weight of the animals and the sucrose preference test were also evaluated, however, they did not present a significant difference between the groups. Conclusion: These results suggest that immune activation in the infantile period may be associated with parameters related to depression in adult life.en
dc.description.abstractIntrodução: A malária cerebral (MC) está entre as principais causas de mortalidade associada à malária. Há relatos de que sobreviventes a MC podem desenvolver déficits neurocognitivos de longo prazo. Estudos têm evidenciado o papel da neuroinflamação no desenvolvimento da depressão. A neuroinflamação pode modular significativamente o desenvolvimento encefálico, a regulação imune e endócrina, bem como os circuitos neurais, resultando em mudanças fisiológicas e comportamentais. Objetivo: Avaliar parâmentros relacionados à depressão em camundongos adultos submetidos à malária cerebral no período infanto. Métodos: Animais C57BL/6 com 21 dias de vida foram infectados com Plasmodium Berghei ANKA. Após seis dias da infecção, estes animais foram tratados com cloroquina durante sete dias e aos 46 dias de vida, receberam PBS ou Imipramina durante 14 dias. Ao completarem 60 dias de vida, foram avaliados o consumo de sacarose; o tempo de imobilidade; o peso ponderal, volume da glândula adrenal e do hipocampo; os níveis plasmáticos de corticoesterona e hipocampais de BDNF e IL-1β. Resultados: Pode-se observar que os animais expostos a MC no período infanto e avaliados na vida adulta apresentaram um aumento do tempo de imobilidade; um aumento do volume da glândula adrenal, um aumento dos níveis plasmáticos de corticoesterona, uma redução do volume do hipocampo; uma diminuição dos níveis de BDNF no hipocampo e um aumento dos níveis de IL-1 no hipocampo. Dentre os parâmetros avaliados, somente os níveis de IL-1β não foram revertidos com o uso do antidepressivo. O peso ponderal dos animais e o teste de preferência por sacarose também foram avaliados, no entanto, não apresentaram diferença significativa entre os grupos. Conclusão: Esses resultados sugerem que a ativação imune no período infanto pode estar associada a parâmetros relacionados à depressão na vida adulta.pt_BR
dc.format.extent67 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciência da Saúdept_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectMalária cerebralpt_BR
dc.subjectNeurodesenvolvimentopt_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.titleParâmetros relacionados à depressão em camundongos adultos submetidos à Malária cerebral no período infantopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
local.subject.areaCiências da Saúdept_BR
local.rights.policyAcesso abertopt_BR
local.author.cursoPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdept_BR
local.author.unidadeUNISULpt_BR
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_VIVIANE.pdfDissertação Viviane Freiberger1.46 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons