Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/18903
Título: Caracterização da violência sexual contra crianças e adolescentes do sexo masculino em Santa Catarina de 2009 a 2018
Autor(es): de Almeida, Barbara Marques
Hoffmann, Kahena Maria Dall’Oglio
Orientador: Souza, Ivana Fernandes
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 1-Dez-2021
Palavras-chave: Violência sexual
Meninos
Crianças
Adolescentes
Modalidade de acesso: Acesso fechado
Resumo: O objetivo deste estudo foi caracterizar a violência sexual contra meninos no Estado de Santa Catarina de 2009 a 2018, através da coleta de dados do Sistema de Informação de Agravos e Notificação (SINAN), utilizando variáveis do perfil da vítima e do agressor, tipo de violência, encaminhamentos e evoluções. Os dados foram tabulados no software Windows Excel, analisados pelo programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS 20.0) e apresentados na forma de frequência simples e relativa. Durante o período, foram notificados 1.115 casos de violência sexual nessa população, com aumento gradativo de notificações no decorrer dos anos estudados. Houve predomínio de vítimas na faixa etária de 0-10 anos, da raça branca, sendo o estupro o tipo de violência mais frequentemente registrado. Amigos/Conhecidos ou familiares foram os principais abusadores, sendo a residência da vítima o local mais frequente das ocorrências. A evolução e encaminhamento dos casos não foram registrados em cerca de 55% das ocorrências. A importância deste estudo concentra-se na relevância do tema, questão ainda pouco estudada e subnotificada, o que pode gerar falhas na implementação de políticas públicas de enfrentamento da violência nesse público. A pesquisa e a divulgação de dados favorecem a melhor abordagem da temática.
The aim of this study was to characterize the sexual violence against boys in the State of Santa Catarina from 2009 to 2018, through data collection from the Notifiable Diseases Information System (SINAN) data, using variables from the profile of the victim and the aggressor, type of violence, referrals and evolutions. Data were tabulated in Windows Excel software, analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS 20.0) program and presented as simple and relative frequency. During this period, 1.115 cases of sexual violence were described in this population, with a gradual increase in notifications over the years studied. There was a predominance of victims aged 0-10 years, of white color (ethnicity,) and the most frequently recorded type of violence was rape. Friends/acquaintances or family members were the main abusers, with the victim's home being the most frequent place of occurrence. The evolution and referral of cases were not recorded in about 55% of cases. The importance of this study is focused on the relevance of the theme, an issue that is still poorly studied and underreported, which can lead to failure in the implementation of public policies to combat violence with this public. The research and dissemination of data favor a better approach to the theme.
Aparece nas coleções:Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Trabalho completo - Revista.pdf
  Until 9999-12-31
325.46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia
Termo autorização Kahena.pdf
  Until 9999-12-31
694.68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons