Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/5897
Título: Menores infratores: participação em homicídios, roubos, furtos, receptações e tráfico de drogas no município de Laguna/SC durante o ano de 2016
Autor(es): Kichel, Ana Laura de Castro
Orientador: Lisboa, Sílvio Roberto
Tipo de material: Monografia
Data: 2017
Palavras-chave: Estatuto da criança e do asolescente
Adolescentes
Menores infratores
Modalidade de acesso: Acesso fechado
Resumo: This monograph aims to outline the socioeconomic profile of adolescents who participated in homicide, robbery and drug trafficking crimes in the city of Laguna / SC in the year 2016. For the preparation of this study, classified as a Documentary and bibliographic research, we used deductive, descriptive, statistical and quantitative methods. The social and economic aspects of 59 adolescent offenders were studied. The research results showed the profile and the participation rates of these adolescents in the crimes investigated during the year 2016, and the results of the research indicate that, in their Majority are male (96.6%); Resided, in the period in which they practiced the act, in Vila Vitória (27.1%); Were 16 years old (28.8%); Had incomplete elementary education (79.7%); Did not work, only attended school (61%); already had a criminal record (66.1%); And, among the infraction acts under study, the most practiced was drug trafficking (35.6%). Based on the analysis of these data, it was possible to conclude, as expected, that the majority of young offenders with high social relevance, reside in a low income neighborhood and have a low level of schooling, the majority should already be at least attending high school. Moreover, the fact that an expressive percentage of these adolescents already has a criminal record is a strong indication that the measures currently applied to the re-education of these infants are not being successful, thus requiring preventive action by the Public Authorities in the sense of giving greater support to this class of individuals, investing mainly in the promotion of education, in order to avoid that the young people use the illegal commerce of narcotics or other crimes to have social conditions to be inserted in the community.
A presente monografia tem como objetivo traçar o perfil socioeconômico dos adolescentes que participaram em crimes de homicídios, roubos, furtos, receptações e tráfico de drogas, no município de Laguna/SC, no ano de 2016. Para a elaboração deste estudo, classificado como sendo uma pesquisa de cunho documental e bibliográfico, utilizou-se métodos dedutivo, descritivo, estatístico e quantitativo. Foram colhidos os aspectos sociais e econômicos de 59 adolescentes autores dos atos infracionais em estudo. O resultado da pesquisa mostrou o perfil e os índices de participação dos adolescentes da comarca de Laguna/SC nos crimes pesquisados, leia-se ato infracional, durante o ano de 2016, sendo que, os resultados da pesquisa indicam que estes, em sua maioria, são do sexo masculino (96,6%); residiam, no período em que praticaram o ato, na localidade de Vila Vitória (27,1%); possuíam 16 anos de idade (28,8%); tinham o ensino fundamental incompleto (79,7%); não trabalhavam, apenas frequentavam a escola (61%); já possuíam antecedentes criminais (66,1%); e, dentre os atos infracionais em estudo o mais praticado foi o de tráfico de drogas (35,6%). Com base na análise destes dados, foi possível concluir, como já era esperado, que a maioria dos jovens autores de atos infracionais de elevada relevância social, residem em bairro de baixa renda e possuem baixo grau de escolaridade se levado em conta que, dada a idade dos adolescentes pesquisados, a maioria já deveria estar ao menos cursando o ensino médio. Além do mais, o fato de uma porcentagem expressiva desses adolescentes já possuir antecedentes criminais é um indício contundente de que as medidas aplicadas atualmente para a reeducação desses adolescentes em conflito com a lei, não estão obtendo êxito, necessitando, deste modo, atuação preventiva do Poder Público no sentido de dar maior amparo a essa classe de indivíduos, investindo principalmente no fomento da educação, visando evitar que os jovens recorram ao comércio ilícito de entorpecentes ou outros crimes para terem condições sociais de se inserir na comunidade.
Aparece nas coleções:Direito

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MONOGRAFIA ANA LAURA - VERSÃO FINAL.pdf
  Until 9999-12-31
Monografia - Ana Laura de Castro Kichel996.52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons