Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/9462
Título: Perfil demográfico e histopatológico das lesões cutâneas malignas primárias de pacientes na Grande Florianópolis em 2018
Autor(es): Barros, Gabriel Coelho
Orientador: Nazario, Nazaré Otilia
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 2019
Palavras-chave: Melanoma
Carcinoma espinocelular
Carcinoma basocelular
Histopatologia
Resumo: Fundamentals: Skin neoplasms affect a large number of individuals with huge burden to the public health system, its prevention is possible with public policies. Objective: Analize the hystopathological profile of the malignant skin lesions in Greater Florianoópolis in 2018. Methods: Cross-sectional study, that analyzed 2,169 mopathological results at the Anatomy Pathologic Diagnosis Institute. The protocol to collect data included: sex, age, biopsy type, anatomical lesion site, histological diagnosis, histological subtype, associated nevi, growth phase, Breslow index, ulceration, mitotic index, regression area, angiolymphatic vascular invasion and perineural. Data were organized using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) Version 18.0. program. Qualitative data were organized in simple and relative frequencies. Odds Ratio was used as measure of the occurrence chances of different diagnoses and anatomical sites, according to gender. In the results where there was hierarchy between variables, Pearson's chi-square for linear trend was calculated. Results: It was observed that 53,4% of participants were male, the most affected age group was 61-80 years old (51,1%), basal cell carcinoma was the most common lesion in all age groups, the highest prevalence of squamous cell carcinoma occurred in the age group 81-100 years (21,4%). The most affected sites were face (48,9%) and trunk (24%). Study limitations: Forms used to collect the data were incomplete. Conclusions: The histopathological profile was of males, in an older age group, presenting lesions on the face or trunk, and most of the lesions being the basal cell type.
Fundamentos: Neoplasias de pele acometem grande número de indivíduos com elevados gastos para a saúde pública, sua prevenção é possível a partir de políticas públicas. Objetivo: Analisar o perfil histopatológico das lesões cutâneas malignas primárias na Grande Florianópolis em 2018. Métodos: Estudo transversal, que analisou 2.169 laudos anatomopatológicos no Instituto de Diagnóstico Anátomo Patológico. O protocolo de coleta incluiu: sexo, idade, tipo de biópsia, localização anatômica lesão, diagnóstico histológico, subtipo histológico, nevo associado, fase crescimento, Índice Breslow, ulceração, índice mitótico, área de regressão, invasão vascular angiolinfática e perineural. Os dados foram analisados no Statistical Package for the Social Sciences. Os qualitativos organizados em frequência simples e relativa. O Odds Ratio foi utilizado como medida das chances de ocorrência dos diferentes diagnósticos e localizações anatômicas, conforme sexo. Nos resultados onde existia hierarquia entre as variáveis foi calculado o Qui-Quadrado de Pearson para tendência linear. Resultados: Observou-se 53,4% dos participantes eram do sexo masculino, a faixa etária mais acometida foi 61-80 anos (51,1%), o carcinoma basocelular foi a lesão mais comum em todas as faixas etárias, e a maior distribuição do carcinoma espinocelular ocorreu na faixa etária 81-100 anos (21,4%). As localizações anatômicas mais acometidas foram face (48,9%) e tronco (24%). Limitações do estudo: preenchimento incompleto dos formulários utilizados para a coleta dos dados. Conclusões: O perfil histopatológico dos pacientes se mostrou como do sexo masculino, em faixa etária mais elevada, apresentando lesões em face ou tronco, e a maioria do tipo basocelular.
Aparece nas coleções:Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC - Gabriel Coelho Barros.pdf423.16 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons