Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/14744
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSouza, Carlos Adriano Santos-
dc.contributor.authorSantos, Daniella Aragão dos-
dc.coverage.spatialParipirangapt_BR
dc.date.accessioned2021-07-19T10:57:06Z-
dc.date.available2021-07-19T10:57:06Z-
dc.date.issued2021-07-18-
dc.identifier.urihttps://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/14744-
dc.description.abstractA Hidroxicloroquina e Cloroquina são medicamentos antimaláricos que receberam notícias e atenção da mídia mundial no tratamento de pacientes com doença coronavírus em 2019 (COVID-19). Este medicamento foi usado com base em suas propriedades antimicrobianas e antivirais, apesar da falta de evidências definitivas de eficácia clínica e segurança para o tratamento da doença. O presente trabalho objetiva avaliar a eficácia e segurança do uso do CL / HCL no tratamento de pacientes com COVID-19. Metodologia: Para a realização desta pesquisa, a metodologia empregada foi a revisão do estado da arte, na qual foram empregados dados bibliográficos obtidos por meio das bases de dados com a finalidade de sintetizar os dados disponíveis sobre a eficácia e segurança da Hidroxicloroquina e Cloroquina para o tratamento de COVID-19, por meio das bases de dados PUBMED/MEDLINE, Lilacs, Scielo, Cochrane e Google Acadêmico. Resultados: Para a identificação dos manuscritos foram utilizados os seguintes descritores: “Hidroxycloroquine”, “Hidroxicloroquina”, “Cloroquina”, “Chloroquine”, “COVID-19” e “SARS-CoV-2”. A maioria dos estudos clínicos que investigam terapias para COVID-19 examinaram pacientes hospitalizados ou não com doença leve a moderada. Os estudos iniciais com hidroxicloroquina e cloroquina eram pequenos e tinham limitações metodológicas, como a ausência de um grupo controle ou número amostral pequeno. Entre grandes estudos observacionais e ensaios clínicos randomizados, as evidências emergentes sugerem que a terapia antiviral no final do curso de COVID-19 pode ter, na melhor das hipóteses, efeito placebo. Conclusão: De acordo com os manuscritos avaliados, nenhum dos resultados demonstram que o CL / HC encurtou a eliminação viral em indivíduos com COVID-19 leve a moderado hospitalizados ou reduziu a prevalência no decorrer do tempo em pessoas não hospitalizadas com sintomas iniciais da doença, expondo a ausência de desfechos positivos para o tratamento.pt
dc.format.extent42 f.pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectCOVID-19pt_BR
dc.subjectSARS-CoV2pt_BR
dc.subjectHidroxicloroquinapt_BR
dc.subjectCloroquinapt_BR
dc.subjectPandemiapt_BR
dc.titleCloroquina: uso indiscriminado e toxicidade no manejo de pacientes com COVID-19pt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
local.subject.areaCiências da Saúdept_BR
local.rights.policyAcesso abertopt_BR
local.author.cursoFarmáciapt_BR
local.author.unidadeAGES / Paripirangapt_BR
local.dateissued.semester2pt_BR
local.subject.areaanimaCiências Biológicas & da Saúdept_BR
Aparece nas coleções:Farmácia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tcc .pdf847.25 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons