A influência da suplementação com probióticos nos sintomas de depressão: uma revisão integrativa

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-12

Tipo de documento

Artigo Científico

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Área do conhecimento

Modalidade de acesso

Acesso aberto

Editora

Autores

SILVA, Adriana Soares de
OLIVEIRA, Yasmim Iracema Alves de
SILVA, Germana de Lourdes Barreto Gomes da
SANTOS, Eliane de Lima
CRUZ, Aline Kirelle Silva da

Orientador

ALVES, Jakssuel Sebastion Dantas

Coorientador

TEOTONIO, Erika Patricia Santos da Silva

Resumo

Objetivo: Examinar o impacto dos probióticos no tratamento da depressão. Métodos: Realizamos uma revisão integrativa de artigos no PUBMED, com critérios de inclusão para estudos clínicos publicados nos últimos 5 anos, em inglês ou português, com participantes adultos de 19 a 44 anos, disponíveis gratuitamente e relacionados à área nutricional. Resultados: A suplementação diária com probióticos durante oito semanas apresentou redução dos sintomas depressivos, de acordo com determinados parâmetros aplicados e avaliados entre os estudos, quando comparado aos participantes do grupo placebo. Houve indícios de impacto em processos cognitivos relacionados à depressão, refletidos na diminuição da IL-6. Além disso, a intervenção demonstrou efeito positivo na modulação da microbiota intestinal, com um aumento nas cepas de Bifidobacterium e Lactobacillus e uma diminuição na população de proteobacterias. Conclusão: Os probióticos mostraram potencial na melhoria dos sintomas depressivos em pacientes com TDM. Apesar dos desafios, esses estudos indicam que os probióticos podem ser uma valiosa terapia complementar segura e prática para pacientes que respondem parcialmente à terapia farmacológica. A pesquisa contínua nessa área é fundamental para entender plenamente o potencial terapêutico dos probióticos na depressão e transtornos do humor.
Objective: To examine the impact of probiotics in the treatment of depression. Methods: We carried out an integrative review of articles in PUBMED, with inclusion criteria for clinical studies published in the last 5 years, in English or Portuguese, with adult participants aged 19 to 44 years, available free of charge and related to the nutritional area. Results: Daily supplementation with probiotics for eight weeks showed a reduction in depressive symptoms, according to certain parameters applied and evaluated between studies, when compared to participants in the placebo group. There were indications of an impact on cognitive processes related to depression, reflected in the decrease in IL-6. In addition, the intervention demonstrated a positive effect on the modulation of the gut microbiota, with an increase in Bifidobacterium and Lactobacillus strains and a decrease in the proteobacteria population. Conclusion: Probiotics have shown potential in improving depressive symptoms in patients with MDD. Despite the challenges, these studies indicate that probiotics may be a valuable, safe and practical complementary therapy for patients who are partially responsive to pharmacological therapy. Continued research in this area is critical to fully understanding the therapeutic potential of probiotics in depression and mood disorders.

Palavras-chave

probiótico, depressão, microbioma intestinal, eixo intestino-cérebro

Citação

Coleções