Mediação, Direito e Literatura: O Pequeno Príncipe sob a lente da mediação waratiana.

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2021-12-06

Tipo de documento

Monografia

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Área do conhecimento

Ciências Sociais Aplicadas

Modalidade de acesso

Acesso fechado

Editora

Autores

Rastirolla, Ivair Fernandes

Orientador

Fortunato, Sâmia Mônica

Coorientador

Resumo

A presente pesquisa tem por objeto uma análise das relações entre o direito, a mediação e a literatura. Foi escolhida como obra literária paradigma o livro O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry e como escola de mediação a escola waratiana, inaugurada a partir dos ensinos de Luis Alberto Warat. Para tanto, utiliza o método de procedimento monográfico, de natureza bibliográfica, qualitativa, com método de abordagem dedutivo. Para chegar à resposta ao questionamento, foi necessário um estudo sobre a mediação de conflitos, sua contextualização no ordenamento jurídico brasileiro, seus princípios e as principais escolas de mediação. Também foi necessário um estudo sobre a obra de Luis Alberto Warat, com um aprofundamento nas suas teorias sobre a mediação, por ele denominada Terapia do Reencontro Mediado ou Terapia do Amor Mediado. Por fim, foi realizado um breve estudo sobre o movimento direito e literatura, seguido de uma análise de trechos da obra O Pequeno Príncipe a partir dos conceitos de mediação, em geral, e da mediação waratiana, em específico. A conclusão alcançada foi que o movimento direito e literatura é um avanço para o ensino do direito, que há inúmeras possibilidades de ensino-aprendizagem de direito e de mediação a partir da literatura, e que a escola waratiana de mediação, bem como os ensinos de Luis Alberto Warat são um mundo a ser estudado e conhecido pelos juristas brasileiros.

Palavras-chave

Mediação, Direito, Literatura, Luis Alberto Warat, Terapia do Reencontro Mediado

Citação

Coleções