Fisioterapia respiratótia nas suas funções pulmonares

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-12-01
Tipo de documento
Monografia
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Área do conhecimento
Ciências da Saúde
Modalidade de acesso
Acesso aberto
Editora
Autores
Santos, Taise
Orientador
Carvalho, Fabio
Coorientador
Resumo
A COVID-19 é uma patologia que afeta diretamente o sistema respiratório, além de outros; apresenta disseminação em grande escala, no que resultou numa pandemia mundial no dia 11/03/2020. A pandemia ocasionou colapso em saúde levando a um número muito alto de mortos, e a maioria dos casos, principalmente, os pacientes que alcançaram o estado mais grave da doença, necessitou de UTI, quando o profissional de fisioterapia mostrou total importância desde a internação até no pós-covid-19, pois essa doença atinge todos os sistemas, inclusive, o cardiorrespiratório, que é uma das especialidades da fisioterapia. A pesquisa tem como objetivo geral discutir sobre a intervenção fisioterapêutica, destacando a mobilização precoce e os exercícios respiratórios que são essenciais nessa doença, com ênfase na importância da atuação da fisioterapia diante da pandemia de COVID-19, e como objetivos específicos, entender sobre a importância da individualidade biológica no contexto da UTI em pacientes com disfunção respiratória e compreender quando o paciente está apto ao desmame ventilatório para respirar por si só. Portanto, o presente trabalho trata de uma revisão integrativa e, para a realização deste estudo, foram utilizados os seguintes descritores: “alterações cardiorrespiratórias”, “atuação fisioterapêutica”, “COVID-19”, “Fisioterapia em terapia intensiva” e “desmame ventilatório”, em idiomas como português e inglês. A monografia foi realizada entre os meses de agosto e novembro de 2021, visto que nesse período foi feita uma pesquisa sistemática diante do tema do trabalho. Foram utilizados estudos publicados entre os anos de 2010 e 2021, com exceção da utilização de três obras clássicas anteriores ao ano de 2010, mas com predominância de utilização de estudos do ano de 2021, em bases de dados como: LILACS, MEDLINE/PubMed e SciELO. Por conseguinte, o novo coronavírus pode provocar alterações sistêmicas, levando em consideração, especialmente, as manifestações cardiorrespiratórias de pacientes pós-COVID-19, necessitando de avaliação respiratória e intervenção fisioterapêutica. Dito isso, é possível observar que, embora a característica clínica principal da COVID-19 seja respiratória, também existem complicações neurológicas e em demais sistemas que apresentam relação com a presença de receptores para enzima conversora de angiotensina-2. Dessa maneira, visando atenuar a gravidade das complicações e sequelas decorrentes da COVID-19, o fisioterapeuta participa tanto da prevenção, quanto da promoção em saúde, com intervenção fisioterapêutica na busca de um prognóstico promissor para os pacientes vítimas da COVID-19. Todavia, diante das alterações cardiorrespiratórias manifestadas em pacientes pós-COVID-19, o fisioterapeuta terá atuação imprescindível com objetivos específicos de trazer funcionalidade e melhorar a qualidade de vida desses pacientes, reinserindo-os na sociedade e em suas atividades após reabilitação significativa.

Palavras-chave
Sistema respiratório, Intervensão Fisioterapéutica, Covid-19, SARS-CoV-19, Desmame Ventilatório
Citação
Coleções