Análise do impacto da realização de suporte básico de vida (SBV) prévio em casos de parada cardiorrespiratória extra-hospitalar (PCREH) atendidos por uma unidade de suporte avançada (USA) do serviço de atendimento móvel e urgência (SAMU): um estudo caso-controle

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-12-10
Tipo de documento
Artigo Científico
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Área do conhecimento
Ciências da Saúde
Modalidade de acesso
Acesso aberto
Editora
Autores
CAMPOLINA, Ana Luiza de Souza
SANT’ANA, Celise Martins
FENADES, Matheus Pinto
GOMES, Paula Jardim
CESAR, Raphaela de Almeida Ochoa
Orientador
Fernandes, Daniel dos Santos
Coorientador
NETO, Armando Pinto Monteiro
Resumo
O Suporte Básico de Vida (SBV) é o atendimento precoce prestadoàs vítimas de situações de emergência respiratórias e/ou à própria parada cardiorrespiratória (PCR) que tem como expectativa estabelecer medidas parareanimação do paciente e consequentemente diminuir a taxa de letalidade em torno deste cenário. Sendo necessário, portanto, a disseminação dos conhecimentos acerca do SBV, assim como a capacitação da população em geral para reconhecer e intervir diante de uma PCR. O trabalho teve como objetivo principal avaliar as taxas de sobrevida dos pacientes que receberam RCP prévia comparada àqueles que não receberam, incluindo a análise das características da população atendida. Trata-se de um estudo do tipo caso-controle realizado no período de janeiro de 2019 a abril de 2020 por meio da análise de 879 prontuários “cegados” de atendimentos prestados a vítimas de PCR extra-hospitalar maiores de 18 anos atendidas por uma Unidade de Serviço Avançada (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), na Região dos Inconfidentes – MG. Os resultados demonstram que das ocorrências atendidas, a maior parte não recebeu a RCP previamente ao atendimento por uma USA (58%). Apesar do cenário, a sobrevida dos pacientes vítimas de PCR é aproximadamente 19%, sendo que 12% não tiveram RCP prévio ao atendimento e sobreviveram, enquanto 29% dos que receberam RCP prévio sobreviveram. A realização do presente estudo, em uma população local no território brasileiro, concluiu que a execução de SBV em vítimas de PCR previamente ao atendimento de uma USA do SAMU teve melhores resultados na taxa de sobrevivência (p < 0,05) quando em comparação com as vítimas que não receberam nenhuma intervenção prévia.
Basic Life Support (BLS) is the early care provided to victims of respiratory emergency situations and/or cardiorespiratory arrest (CPA) itself, which is expected to establish measures to resuscitate the patient and consequently reduce the fatality rate in this scenario. Therefore, it is necessary to disseminate knowledge about BLS, as well as training the general population to recognize and intervene in the event of a CA. The main objective of the work was to evaluate the survival rates of patients who received prior CPR compared to those who did not, including the analysis of the characteristics of the population served. This is a case-control study carried out from January 2019 to April 2020 through the analysis of 879 “blinded” medical records of care provided to out-of-hospital CA victims over 18 years of age treated by a Unit of Advanced Service (USA) of the Mobile Emergency Care Service (SAMU), in the Inconfidentes Region – MG. The results demonstrate that of the incidents attended to, the majority did not receive CPR prior to being treated by an ACU (58%). Despite the scenario, the survival rate of patients suffering from cardiac arrest is approximately 19%, with 12% not receiving prior CPR and surviving, while 29% of those who received prior CPR survived. The present study, in a local population in Brazilian territory, concluded that the execution of BLS on victims of CRP prior to attending a SAMU AUS had better results in the survival rate (p < 0.05) when compared to victims who did not receive any prior intervention.

Palavras-chave
parada cardiorrespiratória extra-hospitalar, reanimação cardiopulmonar, suporte básico de vida, sobrevida
Citação
Coleções