Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/10207
Título: O conhecimento de profissionais da saúde que atuam em hospital geral acerca da esquizofrenia
Autor(es): Verzola, Izabel Cristina
Orientador: Maliska, Maurício Eugênio
Tipo de material: Monografia
Data: 2010
Palavras-chave: Hospitais - Psicologia
Pacientes
Doentes mentais
Esquizofrenia
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: A Lei Paulo Delgado (nº 10.216) instituiu políticas públicas para implementar os princípios da Reforma Psiquiátrica. Uma dessas políticas refere-se à redução de hospitais psiquiátricos e a consequente presença de leitos psiquiátricos em Hospitais Gerais. Desse modo, é necessário que os profissionais que atuam nessas instituições estejam capacitados a lidar com pessoas com esquizofrenia. A presente pesquisa refere-se a um trabalho de conclusão de curso cujo objetivo é investigar o conhecimento dos profissionais de saúde que atuam em Hospital Geral acerca das causas, tipos, sintomas e possíveis tratamentos da esquizofrenia. Para tanto, foi realizada uma pesquisa exploratória de caráter qualitativo com delineamento estudo de campo. Foram realizadas seis entrevistas semi-estruturadas com profissionais da saúde de diferentes áreas: médicos, enfermeiros e psicólogos. Foram investigados aspectos relativos ao conhecimento desses profissionais acerca das causas da esquizofrenia, tipos, sintomas e possíveis tratamentos para esquizofrenia no hospital geral e fora do hospital geral. Por meio da análise de conteúdo, os dados foram organizados em categorias a posteriori, com base no referencial teórico utilizado neste trabalho. Os resultados apontam para uma forte atribuição do fator biológico como causa da esquizofrenia, mas também foram mencionados os fatores psicossociais e multicausais. No que diz respeito aos tipos e sintomas da esquizofrenia, a maioria dos profissionais da saúde citou a esquizofrenia como um transtorno mental, mas não tinham o conhecimento dos diferentes tipos de esquizofrenia, apenas os psicólogos citaram a esquizofrenia do tipo paranóide, catatônica e hebefrênica, bem como seus sintomas, alucinações, delírios, mania de perseguições e a agressividade. Em relação aos possíveis tratamentos da esquizofrenia dentro hospital geral, os profissionais da saúde mencionaram seu próprio despreparo e seus preconceitos acerca de pacientes com esquizofrenia. Apresentaram a contenção física e farmacológica como forma de tratamento, mesmo declarando conhecimento da internação desses pacientes por alguma doença crônica. No que se refere o tratamento da esquizofrenia fora do hospital geral foram citados o tratamento farmacológico como forma de manutenção do quadro da doença, o tratamento psicossocial e o apoio familiar, sendo algo fundamental para a reabilitação do paciente com esquizofrenia. Considerando os resultados obtidos na referente pesquisa, é possível refletir acerca da possibilidade do desenvolvimento de projetos de capacitação para esses profissionais da saúde a fim de oportunizar conhecimento necessário para a realização de um atendimento mais humanizado para os pacientes com esquizofrenia
Aparece nas coleções:Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
101061_Izabel.pdf433.55 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.