Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13005
Título: CONHECIMENTO E PERCEPÇÃO DOS ENFERMEIROS E MÉDICOS SOBRE A MORALIDADE DO ABORTO INDUZIDO E SUA LEGISLAÇÃO
Autor(es): Vieira, Julia de Souza
Dias, Murielly Damasceno
Orientador: Vieira, Ilse Lisiane Viertel
Tipo de material: Artigo Científico
Data: Dez-2020
Palavras-chave: Aborto Induzido
Médicos
Enfermeiros
Conhecimentos, Atitudes e Práticas em Saúde
Tipo de acesso: Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil
Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil
Resumo: Introdução: A assistência prestada a mulher em situação de abortamento deve ser realizada de maneira humanizada e qualificada, respeitando a mulher em sua liberdade e autonomia. Porém, o cuidado humanizado ainda é pouco percebido na prática assistencial, sendo comum atitudes discriminatórias e preconceituosas nas instituições. Objetivo: Relatar o conhecimento e a percepção dos profissionais enfermeiros e médicos sobre a moralidade do aborto induzido e sua legislação. Método: Estudo quantitativo, envolvendo 39 Enfermeiros e Médicos de duas Maternidades do Sul do Brasil, entre setembro a outubro de 2020. A coleta de dados ocorreu através de um questionário de autopreenchimento e do questionário “Mosaico de Opiniões Sobre o Aborto Induzido”, ambos aplicados de forma online. A análise dos dados quantitativos ocorreu através do pacote estatístico programa STATA® 13.1 e os dados qualitativos através do método de análise de conteúdo de Bardin. O projeto obedece aos preceitos éticos do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Res. no 466/2012. Resultados: Constatou-se que os profissionais possuem adequado conhecimento a respeito da legislação. Houve conhecimento insuficiente a respeito dos documentos necessários para o aborto legal e sobre o direito a objeção de consciência, sendo que este último ocorreu principalmente entre os enfermeiros. A maioria dos profissionais defendem outras possibilidades de aborto na legislação, e a respeito do Mosaico, predominam os padrões liberais em relação aos conservadores. Conclusão: É necessário capacitação dos profissionais de saúde sobre a temática, ampliando o conhecimento a respeito dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres e sobre a conduta correta durante a assistência ao aborto induzido.
Aparece nas coleções:Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC.pdf915.56 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
TermoAutorizacaoTCCMultiplaAutoria.pdf597.12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons