Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13553
Título: O uso da necropapiloscopia para a identificação de cadáveres parcialmente carbonizados
Autor(es): Leite, Juliana
Orientador: Rocha, Katucha Rocha de Almeida
Tipo de material: Monografia
Data: 18-Jun-2021
Palavras-chave: identificação
necropapiloscopia
datiloscopia
cadáver carbonizado
digital
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: O presente trabalho aborda, especificamente, o uso e a importância da realização necropapiloscópica para a identificação de corpos parcialmente carbonizados, ou seja, aqueles que ainda apresentam preservação de suas polpas digitais para análise. Mostra o Sistema de Vucetich como o método utilizado no Brasil para a identificação humana. A necropapiloscopia é a identificação cadavérica, por meio de suas papilas dérmicas, que formam as impressões digitais, muito usada por ser o meio mais rápido de confirmar a identidade, levando em consideração que todo ser humano é único e inexiste uma mesma digital para dois indivíduos. A perícia necropapiloscópica aparentemente se torna inviável quando falamos de cadáveres parcialmente carbonizados, porém, há técnicas específicas, aqui apresentadas, como por exemplo, refração de luz e luva cadavérica, para visualizar as papilas dérmicas destes corpos usadas pelos peritos necropapiloscopistas. Casos resolvidos por necropapiloscopistas mostram como são realizadas estas identificações. Como conclusão, temos que a necropapiloscopia é fundamental para tal identificação, por ser o método mais rápido, prático, com um bom custo-benefício. Visa qualidade para a perícia forense e para o sentimento familiar.
Aparece nas coleções:Biomedicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Juliana Leite - FINAL.pdf613.54 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir
BANNER Juliana Leite - FINAL.pdf470.77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons