Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/13815
Título: Análise glicêmica de onças pintadas (panthera onca) capturadas no Pantanal Sul-Mato-Grossense
Autor(es): Silva, Cristine Fernandes
Orientador: May Jr., Joares Adenilson
Tipo de material: Artigo Científico
Data: Jun-2021
Palavras-chave: Pantanal
Glicemia
Panthera onca
Onça-pintada
Felídeos
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: Este trabalho pretende estabelecer os valores glicêmicos de onças-pintadas (Panthera onca) de vida livre sob o efeito de sedação e auxiliar em estudos futuros sobre a fisiologia e o metabolismo destes animais. Foram capturadas 45 onças-pintadas, de forma oportunista, através da técnica de armadilha de laço e monitoramento por colar VHF. Todos os animais foram sedados com Cloridrato de tiletamina, combinado com Cloridrato de zolazepam (Telazol®), em uma dose de 5mg/Kg. A análise de glicemia foi feita através de uma gota de sangue coletada em ponta de orelha, que foi depositada em uma fita reagente conectada a um medidor de glicemia da marca Accu Check®. Através deste estudo foi realizado um comparativo entre os valores glicêmicos da espécie Panthera onca, com valores de outros felídeos, como o gato doméstico, gatos selvagens e linces-pardos. Além disso, uma comparação entre valores glicêmicos por gêneros e também entre taxas glicêmicas de animais encontrados com e sem carcaças no momento de captura. Os resultados obtidos dos valores glicêmicos deste estudo foram próximos ou iguais aos valores de comparativo com outras espécies, com exceção apenas dos linces-pardos, o qual a média foi inferior à deste estudo. Com relação ao gênero das onças-pintadas, a conclusão foi a de que não ou pouco interfere nos índices glicêmicos. Além disso, animais encontrados com carcaças em suas capturas, tiveram um índice glicêmico menor, que aqueles que não tinham carcaças.
Aparece nas coleções:Medicina Veterinária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Cristine Fernandes da Silva.docx41.23 kBMicrosoft Word XMLVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons