Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/14046
Título: A mulher moldada: sex and the city e a construção de estereótipos femininos no século XXI
Autor(es): Barci, Juliana Truffi
Orientador: Corrêa, Tatiana Peixoto
Tipo de material: Monografia
Data: Jun-2021
Palavras-chave: Figurino
Moda
Estereótipo
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: A moda e o ato do vestir-se, além de se configurarem como linguagem e servirem como ferramenta de distinção social, atuam na expressão de individualidade humana. Entretanto, em decorrência do processo de massificação da sociedade, a indústria da moda tornou-se um meio de comunicação de massa. Para isso, os produtos midiáticos fazem uso de estereótipos, versões padronizadas da realidade. No que tange à representação da mulher no século XXI, apesar das transformações nas últimas décadas, os estereótipos retratados são ainda inseridos em um contexto patriarcal. Na construção destes estereótipos na mídia, o figurino desempenha papel fundamental, produzindo significado e tornando-os identificáveis ao telespectador. O presente trabalho consiste em um estudo de caso do seriado Sex and the City e objetiva analisar, a partir das personagens principais e seus figurinos, a construção de estereótipos femininos disseminados pela indústria cultural no século XXI. Por meio da análise do figurino de 10 episódios, constatou-se que a série faz uso de cores, estampas e modelagens específicas de modo a reforçar estereótipos distintos, desde os mais antiquados, românticos e patriarcais, até os que, inseridos no contexto do pós-feminismo, retratam a mulher sensual e independente.
Aparece nas coleções:Design de Moda

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_FINAL_Juliana.pdf3.37 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons