Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/14504
Título: Alterações cutâneas no período de pandemia: uma revisão de literatura
Autor(es): Raimundo, Jessica
Orientador: Gonçalves, Viviane Pacheco
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 9-Jul-2021
Palavras-chave: Equipamento de proteção individual
Dermatite
Covid-19
Pele
Modalidade de acesso: Acesso embargado
Resumo: Diante da pandemia por COVID-19, aumentou-se o uso de equipamentos de proteção individual (EPI’s) e várias outras medidas preventivas para evitar a contaminação e outros acometimentos aos pacientes e profissionais da área da saúde. Este estudo teve como objetivo descrever as alterações cutâneas decorrente ao uso prolongado de EPI’s, relatadas na literatura, durante a pandemia do COVID-19. Utilizou-se como método a revisão integrativa de literatura, utilizando as palavras-chave “equipamento de proteção individual”, “dermatite”, “covid-19”, “pele”, em português e inglês, nas bases de dados Lilacs, Medline (via PubMED), SciELO, BVS e BDTD. Os critérios de inclusão foram artigos, monografias, dissertações e/ou teses, publicados entre o período de 2016 a março de 2021, disponíveis para acesso on-line. Foram identificados 77 estudos, sendo que dez foram incluídos neste estudo. De modo geral, o uso de EPI’s, principalmente máscara N95, causam diversas alterações cutâneas, como prurido, descamação, eritema, secura, queimação e erupções cutâneas. A prevalência dessas lesões esteve relacionada com o tempo de uso diário, especificamente a um tempo superior a 4h de uso. As lesões cutâneas entre os profissionais de saúde são graves, com prevenção e tratamento ainda insuficientes. Em relação ao conhecimento e cuidados com a pele, muitos profissionais demonstraram não ter informações suficientes a respeito das lesões cutâneas. Os estudos não apresentaram a prevalência das alterações cutâneas quanto aos aspectos de faixa etária e sexo.
Faced with the pandemic by COVID-19, the use of personal protective equipment (PPE) and various other preventive measures have increased to avoid contamination and other injuries to patients and healthcare professionals. The aim of this study was to describe the skin alterations resulting from the prolonged use of PPE reported in the literature during the COVID-19 pandemic. The method used was an integrative literature review, using the keywords "personal protective equipment", "dermatitis", "covid-19", "skin", in Portuguese and English, in the databases Lilacs, Medline (via PubMED), SciELO, BVS and BDTD. Inclusion criteria were articles, monographs, dissertations and/or theses, published between the years 2016 and March 2021, available for online access. An initial 77 studies were identified, and ten were included in this study. In general, the use of PPE, mainly N95 mask, cause several skin changes, such as itching, peeling, erythema, dryness, burning and rashes . The prevalence of these lesions was related to the time of daily use, specifically to a time of use longer than 4h. Skin injuries among healthcare workers are serious, with prevention and treatment still insufficient. Regarding the knowledge and care of the skin, many professionals showed to not have enough information regarding skin lesions. The studies did not present the prevalence of skin alterations regarding the aspects of age group and gender.
Aparece nas coleções:Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - alterações cutâneas no periodo de pandemia.pdf
  Until 2023-07-13
394.98 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons