Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/20871
Título: Gestão de fontes de captação de água no sistema de abastecimento sul e leste de Florianópolis: uma abordagem a partir da estiagem de 2019 e 2020
Autor(es): Henrique, Rodrigo
Orientador: Bernardi, Ewerthon Cezar Schiavo
Tipo de material: Artigo Científico
Data: 16-Dez-2021
Palavras-chave: Crise Hídrica
Estiagem
Sistema de abastecimento de água
Florianópolis
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: Este trabalho contextualiza o impacto da estiagem em Santa Catarina nos anos de 2019 a 2021 e teve como objetivo analisar como a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN) gerenciou os recursos hídricos e operou para otimizar o abastecimento de água na região do Sul e Leste da Ilha. Assim, buscou-se analisar o volume disponibilizado pelas quatro fontes de entrada de água no sistema e verificar como as obras de engenharia realizadas no sistema de abastecimento auxiliou durante o período de estiagem na região. O trabalho analisa a variação da vazão dos quatro mananciais (Lagoa do Peri, captação subterrânea do Aquífero do Campeche, água importada de do sistema integrado de abastecimento – SIF, poços complementares) durante o período de 2019 a 2021, bem como sua proporção de abastecimento na totalidade do sistema. Outra forma de amenizar os impactos de abastecimento no Sul e Leste da ilha foi através da utilização de água importada do sistema integrado de abastecimento (SIF) do Rio Cubatão, onde se percebeu um aumento de vazão de água para a região nos anos de 2019 e 2020. Além disso, foi necessária a utilização de poços complementares e foram acionados em dezembro de 2020, operando durante o ano inteiro para compensar o déficit de água causado pela redução da vazão captada pela Lagoa do Peri.
Aparece nas coleções:Engenharia Civil



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons