A influência da mídia no processo penal

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2023-12

Tipo de documento

Artigo Científico

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Área do conhecimento

Modalidade de acesso

Acesso aberto

Editora

Autores

TAVARES, Barbara Stephany

Orientador

GOUVÊA, Claudiane Rosa

Coorientador

Resumo

O presente artigo explora a interseção entre a mídia, o tribunal do júri e os princípios constitucionais, com ênfase nos desafios enfrentados na busca por um equilíbrio entre a liberdade de imprensa e os direitos individuais garantidos pela Constituição Federal de 1988. Ao longo do desenvolvimento, examinamos o contexto histórico da mídia e sua evolução, destacando a importância da imprensa na formação da esfera pública e na consolidação da democracia. No entanto, essa evolução não foi isenta de desafios, como períodos de censura e restrições à liberdade de imprensa, evidenciando a tensão constante entre a liberdade de expressão e outros direitos fundamentais. A análise do tribunal do júri nos levou a explorar suas origens históricas, destacando sua importância como uma instituição essencial no sistema judicial brasileiro. A análise destacada como a mídia, em sua busca por audiência e sensacionalismo, muitas vezes viola o princípio da presunção de inocência ao julgamento antecipado e influenciando a opinião pública. A liberdade de imprensa, embora vital em uma sociedade democrática, também enfrenta limites quando entra em conflito com outros direitos fundamentais, como o direito à privacidade, o devido processo legal e a presunção de inocência. Encontrar um equilíbrio adequado torna se essencial para preservar a integridade do sistema judicial e garantir o respeito aos direitos individuais. A busca por um equilíbrio delicado entre o papel vital da mídia e a proteção dos direitos individuais é crucial para manter a integridade do sistema jurídico e promover uma justiça verdadeira e imparcial.

Palavras-chave

Processo Penal; Mídia; Sensacionalismo

Citação

Coleções