Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/14911
Título: O SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO E A EFETIVIDADE DO DIREITO PENAL EM RELAÇÃO AOS INDIVÍDUOS ACOMETIDOS POR PSICOPATIAS
Autor(es): Tauane Pereira dos Santos Rosenbrock
Orientador: Mayara Pellenz
Tipo de material: Monografia
Data: 29-Jul-2021
Palavras-chave: Constituição Federal. Direito Penal. Doenças Mentais. Psicopatas. Psicopatias. Punibilidade. Tratamento.
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: A presente pesquisa que trata sobre o tema psicopatias traz grande relevância, uma vez que está ligado ao ramo do Direito, mais especificamente no Direito Penal. Cabe ressaltar ainda, que esses estudos são de suma importância, para entender e esclarecer dúvidas e ter outras perspectivas em relação ao assunto. A razão pela qual levou a pesquisa sobre psicopatias, foi o interesse em saber mais sobre doenças mentais dentro do Direito, e como é a aplicação das sanções e penalidades aplicadas aos indivíduos acometidos por psicopatias. E o que sistema jurídico nos traz em relação ao tema é muito genérico. A Constituição Federal garante os direitos dessas pessoas acometidas por psicopatias, no seu artigo 5° como qualquer ser humano detentor de direitos. Na área acadêmica se faz necessário que tenham mais esclarecimentos e legitimação sobre os dados, para que assim mais pessoas tenham acesso a essas informações e possam compreender sobre as doenças mentais que afetam a vida dos indivíduos, também como eles podem agir frente as dificuldades encontradas em pessoas psicopatas e como lidar com a situação ou somente esperam que a justiça faça algo para garantir o direito de todos.
Aparece nas coleções:Direito

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PÁGINA DE APROVAÇÃO - TAUANE ROSENBROCK.pdf39.6 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir
TCC- Tauane Pereira dos Santos Rosenbrock - Runa.pdf1.3 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons