Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/17464
Título: Retenção e perda do conhecimento organizacional: um estudo no departamento nacional de infraestrutura de transportes
Autor(es): Arruda, Pablo Luiz de
Orientador: Mussi, Clarissa Carneiro
Tipo de material: Dissertação
Data: Ago-2021
Palavras-chave: Retenção do conhecimento
Perda de conhecimento
Gestão do conhecimento
Estratégia
Organização pública
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: O conhecimento é considerado o principal recurso estratégico na gestão das organizações. Estudos apontam que o processo de retenção do conhecimento pode mitigar a perda desse recurso crítico para o alcance dos objetivos estratégicos das organizações, públicas e privadas. Ainda, a retenção do conhecimento nas organizações públicas proporciona potencial de melhora na geração de benefícios para a sociedade na qual está inserida. Este estudo busca evoluir a compreensão sobre a relação entre retenção e perda do conhecimento com foco na área pública brasileira. Nessa perspectiva, essa pesquisa tem como principal objetivo analisar a retenção do conhecimento organizacional como possibilidade de mitigar a perda de conhecimento. Para isso, busca-se a compreensão das causas de perda do conhecimento especializado e a identificação e análise dos fatores e das estratégias que influenciam o processo de retenção do conhecimento numa organização pública brasileira responsável pela infraestrutura nacional de transportes multimodais, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Metodologicamente, essa pesquisa utiliza abordagem qualitativa, estratégia de estudo de caso exploratório, descritivo e transversal. Dados foram coletados por meio de documentação, entrevistas semiestruturadas e observações direta e participante. A análise e interpretação dos dados foi realizada por análise de conteúdo e triangulação de dados e se utilizou do software NVivo. Os resultados evidenciam que ocorre perda de conhecimento crítico no DNIT. Os principais motivos de perda de conhecimento são a saída de pessoas da organização, ou das suas unidades (aposentadoria, finalização de contrato de terceirização e saída de terceirizados, mobilidade de pessoas especialistas, questões de saúde e morte, e, turnover), bem como falhas nas etapas do processo de retenção do conhecimento (captura, armazenamento e recuperação para reutilização). Ainda, constataram-se fatores e estratégias que influenciam o processo de retenção e o fenômeno de perda do conhecimento. Os fatores influenciadores na retenção do conhecimento apresentaram-se em quatro dimensões: ambiental, organizacional, pessoal e tecnológica. A maioria dos fatores foi revelada limitando o processo de retenção do conhecimento no caso estudado. Ainda, limitações quanto às estratégias voltadas à sensibilização e capacitação, à gestão de pessoas, à diretrizes e planejamento, à tecnologia da informação, e às práticas de compartilhamento do conhecimento atuaram limitando o processo de retenção do conhecimento crítico no DNIT. Conclui-se que dependendo da forma como estes fatores e estratégias que influenciam a retenção do conhecimento são geridos pela organização, eles potencializam ou limitam o processo de retenção do conhecimento crítico, e, consequentemente, mitigam ou maximizam a perda de conhecimentos. Assim, entende-se que os fatores e estratégias analisados estão, em sua maioria, limitando o processo de retenção do conhecimento crítico no DNIT, o que maximiza a perda de conhecimento. Sabendo-se da importância da autarquia para a sociedade brasileira, evidencia-se fundamental a adequada gestão dos fatores influenciadores e estratégias para a potencialização de um necessário processo institucional e contínuo de retenção do conhecimento crítico no DNIT, o que mitigará a perda desse recurso estratégico.
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Retenção e perda do conhecimento_Unisul_Pablo_final.pdf2.27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons