Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/17504
Título: Efeitos da obesidade sobre parâmetros neuroinflamatórios e neuroquímicos em modelo animal de doença de Parkinson induzido por reserpina
Autor(es): Cavalheiro, Eulla Keimili Fernandes Ferreira
Orientador: Rezin, Gislaine Tezza
Tipo de material: Dissertação
Data: 30-Jul-2021
Palavras-chave: Obesidade
Doença de Parkinson
Neuroinflamação
Estresse Oxidativo
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: Introdução: A obesidade está associada à presença de inflamação crônica de baixo grau, bem como o estrese oxidativo que possuem influência significativas no desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, incluindo Doença de Parkinson (DP). Objetivo: Avaliar os efeitos da obesidade sobre parâmetros neuroinflamatórios e neuroquímicos em modelo animal de DP induzido por reserpina. Métodos: Camundongos Swiss machos foram randomizados em quatro grupos: Controle + Salina, Controle + DP, Obeso + Salina e Obeso + DP. O modelo animal de obesidade foi induzido a partir do consumo de dieta hiperlipídica por 10 semanas. O modelo animal da DP foi induzido pela administração intraperitoneal de reserpina (1 mg/kg). A associação dos modelos ocorreu na décima semana de indução de obesidade. Após a indução do modelo animal da DP, os animais foram submetidos ao teste comportamental de campo aberto e, na sequência foram eutanasiados. As estruturas foram removidas e isoladas para posterior análise do padrão inflamatório, danos oxidativo e atividade do completo I e completo II da cadeia respiratória. Resultados: O grupo obeso apresentou aumento da inflamação e do dano oxidativo e inibição dos complexos I e II da cadeia respiratória mitocondrial nas estruturas avaliadas. O grupo DP não apresentou inflamação e disfunção mitocondrial, mas apresentou dano oxidativo em hipocampo. O grupo de associação, obeso + DP, apresentou redução da inflamação e estresse oxidativo e aumento da atividade dos complexos I e II da cadeia respiratória mitocondrial na maioria das estruturas analisadas. Em contrapartida, apresentou dano oxidativo em proteínas no fígado, córtex pré-frontal, estriado e córtex cerebral, também, apresentou estresse oxidativo em hipotálamo, uma vez que este apresentou redução na atividade da enzima antioxidante catalase (CAT) Conclusão: A associação dos dois modelos, obeso + DP, não aumentou a inflamação, estresse oxidativo e disfunção mitocondrial, mas aumentou dano oxidativo em estrutura periférica e estruturas cerebrais.
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação _Eulla Keimili Fernandes Ferreira Cavalheiro.pdf839.08 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons