Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/3076
Título: Efeitos da dieta cetogênica na avaliação de parâmetros bioquímicos e clínicos da distrofia muscular de Duchenne: estudo pré-clínico
Autor(es): Fausto, Lílian de Souza Leite
Orientador: Comim, Clarissa Martinelli
Tipo de material: Tese
Data: 2018
Palavras-chave: Suporte nutricional
Mdx
Dieta cetogênica
Modalidade de acesso: Acesso aberto
Resumo: Introduction: Duchenne muscular dystrophy (DMD) is one of the X-linked recessive progressive muscular dystrophies, characterized by progressive degeneration of skeletal muscle and multisystemic involvement, including the central nervous system (CNS). These processes have a high metabolic cost and are associated with an oxidative and inflammatory process, as well as learning and memory dysfunction. The ketogenic diet (DCet) is a potentially effective treatment for clinically refractory epilepsy and other neurodegenerative disorders, although the mechanisms by which DCet achieves neuroprotection and / or epilepsy control are not yet known. Objective: to investigate the effects of DCet on biochemical and clinical parameters in a mouse model with DMD. Methods: Young adult mice (50 days old) were fed DCet for 14 days; control groups received a standard diet for the same period. On the 14th day of exposure to diets, each mouse was submitted to memory and behavior evaluation tests. After the behavioral tests, the animals were sacrificed for biochemical evaluation of oxidative stress and levels of inflammatory biomarkers. Body weight, feed intake and BDNF levels were also evaluated. Results: mdx+DCet mice had less mass (0.2g ± 2.49) and presented memory retention (p <0.05) in relation to the control group. There was reduction of oxidative damage in muscle tissue and CNS, and significant decrease in cytokine levels (p <0.05). This protocol increased the level of hippocampal BDNF and mitochondrial respiratory complex activity in both muscle tissue and CNS, although it only decreased creatine kinase activity in the striatum. Conclusion: it can be inferred that the use of KD for 14 days protocol can exert protective effects improving spatial learning and memory function likely via attenuation of oxidative stress, immune response and increased BDNF level seen in these animals.
Introdução: A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é uma das distrofias musculares progressivas recessivas ligadas ao X, caracterizada pela degeneração progressiva do músculo esquelético e envolvimento multissistêmico, incluindo o sistema nervoso central (SNC). Estes processos têm um alto custo metabólico e estão associados a um processo oxidativo e inflamatório, bem como a disfunção de aprendizagem e memória. A dieta cetogênica (DCet) é um tratamento potencialmente eficaz para a epilepsia clinicamente refratária e outros distúrbios neurodegenerativos, apesar dos mecanismos pelos quais a DCet alcance a neuroproteção e/ou o controle da epilepsia ainda não sejam conhecidos. Objetivo: investigar os efeitos da DCet sobre parâmetros bioquímicos e clínicos em um modelo de camundongos com DMD. Métodos: camundongos adultos jovens (50 dias de idade) foram alimentados com DCet por 14 dias; grupos controles receberam uma dieta padrão pelo mesmo período. No 14º dia de exposição às dietas, cada camundongo foi submetido a testes de avaliação de memória e comportamento. Após os testes comportamentais, os animais foram sacrificados para avaliação bioquímica do estresse oxidativo e dos níveis dos biomarcadores inflamatórios. Peso corporal, consumo de ração e níveis de BDNF também foram avaliados. Resultados: Camundongos mdx+DCet ganharam menos massa (0,2g±2,49) e apresentaram retenção de memória (p<0.05) em relação ao grupo controle. Houve redução do dano oxidativo no tecido muscular e SNC, e diminuição significativa nos níveis de citocinas (p<0,05). Este protocolo aumentou o nível de BDNF do hipocampo e da atividade do complexo respiratório mitocondrial tanto no tecido muscular quanto no SNC, embora tenha diminuído apenas a atividade da creatina quinase no estriado. Conclusão: Pode-se inferir que o uso de DCet por 14 dias pode exercer efeitos protetores, melhorando a aprendizagem espacial e a função da memória, provavelmente através da atenuação do estresse oxidativo, resposta imune e aumento do nível de BDNF observado nesses animais.
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE.corrigida - folha de rosto + ficha.pdf2.23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons