Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/3170
Título: Proposta curricular de Santa Catarina: um lugar de confronto entre o discurso pedagógico e o discurso científico
Autor(es): Prudêncio, Perpétua Guimarães
Orientador: Martins, Marci Fileti
Tipo de material: Dissertação
Data: 2004
Palavras-chave: Análise do discurso
Discurso científico
Discurso pedagógico
Leitor virtual e Leitor real
Resumo: The present work, based on the theoretical and analytic devices of the Analysis of the Speech (PÊCHEUX, 1969 and 1975, and ORLANDI, 1983,1990,1999), analyzes the text of the Curricular Proposal of Santa Catarina and an exemplary text of Plan of Discipline in order to understand how texts which have as purpose to be complementary are confused. Because of it, it was confronted some senses built in the text of the Proposal with some senses built in a plan of exemplary discipline; so that, in this confrontation the estrangement was evidenced among the virtual readers, in other words, among the authors of the respective texts. The school as an institutional responsible space for those texts was also considered. Through its discursive practices which involve the production/connection/reproduction of the knowledge (scientific), it was possible to reflect on the operation of the pedagogic speech (PS), predominant in this conjuncture in its relation with the scientific speech (SS). That way, the analysis showed the imaginary that constitutes the reader for the authors of Curricular Proposal’s text is the reader who is a member of the scientific community. However, the common reader of that text with his/her material determinations (historical/social), is that teacher who is not part of the scientific community because when he/she is, he/she feels as a strange to the process of knowledge production and, therefore, he/she does not have a position as a member of the scientific community. As a result of this, the teacher, real reader of text of the Curricular Proposal, is unable to unchain the process of significance of the referred text
O presente trabalho, baseando-se nos dispositivos teóricos e analíticos da Análise do Discurso (PÊCHEUX, 1969 e 1975 e ORLANDI, 1983, 1990, 1999), analisa o texto da Proposta Curricular de Santa Catarina e um texto exemplar de Planos de Disciplina, buscando compreender como textos que têm como finalidade ser complementares, apresentam-se conflitantes. Para isso, confrontaram-se alguns sentidos construídos no texto da Proposta com alguns sentidos construídos em um Plano de Disciplina exemplar, para que neste confronto se evidenciasse o distanciamento entre os leitores virtuais, ou seja, entre os autores dos respectivos textos. A escola, enquanto espaço institucional responsável por esses textos, também foi considerada. A partir de suas práticas discursivas, envolvendo a produção/transmissão/reprodução do conhecimento (científico), refletiu-se sobre o funcionamento do discurso pedagógico (DP), predominante nesta conjuntura, na sua relação com o discurso científico (DC). Assim, a análise mostrou que o imaginário que constitui o sujeito-leitor para os autores do texto da Proposta Curricular é aquele sujeito-leitor membro da comunidade científica. Contudo, o leitor-real desse texto, com suas determinações materiais (histórico-sociais), é aquele professor que não faz parte da comunidade científica, pois enquanto interpelado pelo DP está alheio ao processo de produção de conhecimento e, portanto, não se posiciona como membro da comunidade científica. Sendo assim, o professor, leitor real do texto da Proposta Curricular, é incapaz de desencadear o processo de significação do referido texto
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
73817_Perpetua.pdfDissertação Perpétua Guimarães Prudêncio378.47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.