Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/3590
Título: Processos ostensivo-inferenciais do filme neve sobre os cedros, de Scott Hicks
Autor(es): Silva, Célia Maria da
Orientador: Rauen, Fábio José
Tipo de material: Dissertação
Data: 2003
Palavras-chave: Teoria da relevância
Cognição
Comunicação
Resumo: This research chiefly analyzed the ostensible-inferential processes, according to the Theory of Relevance, the actions/conversations of the character Ishmael Chambers coming from the court hearings scenes of Scott Hicks’ movie Snow Falling on Cedars (1999). The data showed the acuity of utilizing three different acting levels – the logic form, explicitness, implicitness, of Sperber and Wilson (1986, 1995) and Carston (1988) upon describing Ishmael Chambers’ behavior throughout the movie, by showing that communication is not only established by codes or inferences. On the other hand, cinematographic resources allowed one to transcend the limitations of a real hearing, especially, the flashbacks permitted to monitor the mental processes of the characters. Based on the analytical instrumental, it was possible to describe the characters’ beliefs in relation to the Japanese community, the jury’s potential behavior at Kazuo Miyamoto’s trial, possible murderer of Carl Heine, and the spectators’ beliefs over the facts. At the onset of the plot, Ishmael and spectator imply the defendant’s conviction. However, the character, sure of the contrary, finds evidences, which would later acquit him, and, at the trial, finds himself constrained between applying his duty as citizen and the distress for breaking up his relationship with Hatsue forcibly, the defendant’s wife. Chapter sixteen, the Forensic evidence, is fundamental for his decision making. Before the factual implication of the conviction, Ishmael decides to help the defendant.
Esta pesquisa analisou os processos ostensivo-inferenciais, conforme a Teoria da Relevância, nas ações/conversações do personagem Ishmael Chambers decorrentes das cenas de audiências jurídicas do filme Neve sobre os cedros, de Scott Hicks (1999). Os dados demonstraram a acuidade da utilização dos três níveis representacionais – forma lógica, explicatura e implicatura – de Sperber e Wilson (1986, 1995) e Carston (1988) na descrição do comportamento de Ishmael Chambers no decorrer do filme, demonstrando que a comunicação não se dá por código ou inferência exclusivamente. Por outro lado, recursos cinematográficos permitiram transcender limitações de uma audiência real e, em especial, os flashbacks permitiram monitorar processos mentais dos personagens. Com base no instrumental analítico, foi possível descrever as crenças do personagem em relação à comunidade japonesa, o comportamento potencial do júri no julgamento de Kazuo Miyamoto, possível assassino de Carl Heine, e as crenças do espectador sobre esses fatos. No início da trama, Ishmael e espectador implicam a condenação do réu. O personagem, contudo, convencido do contrário, descobre provas que o inocentariam e, no julgamento, vê-se constrangido entre o cumprimento de seu dever de cidadão e a mágoa pelo término forçado de seu namoro com Hatsue, a esposa do réu. O capítulo dezesseis, as Argumentações, é capital para sua tomada de decisão. Diante da implicação factual da condenação, Ishmael decide ajudar o réu.
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
69860_Celia.pdfDissertação Célia Maria da Silva628.65 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.